top of page

Secretaria de Cultura finaliza semestre com mais de 3 mil artistas contemplados

Balanço divulgado pela pasta nesta quinta-feira (20/07) ainda aponta a promoção de 470 eventos e um público de 79 mil pessoas

A Secretaria Municipal de Cultura divulgou nesta quinta-feira (20/07) o balanço de atividades realizadas ao longo do primeiro semestre de 2023 em Suzano. Nos primeiros seis meses do ano, visando oportunizar e valorizar os profissionais suzanenses que atuam neste meio, a pasta se dedicou em promover 470 atividades culturais e eventos artísticos, realizados por 3.313 artistas e que puderam ser prestigiadas por cerca de 79 mil pessoas.


Com o objetivo de proporcionar aos munícipes a oportunidade de imersão à arte, a pasta iniciou em fevereiro as oficinas culturais, atividades viabilizadas por meio do Programa de Formação Artística de Suzano (Profart), que fecharam o semestre com mais de 2,3 mil alunos inscritos em 11 modalidades artísticas diferentes, como teatro, circo, desenho, balé, pintura em tela, artesanato, street dance, iniciação artística, fotografia e escrita criativa. No mesmo mês ocorreu o Concurso de Marchinhas Carnavalescas, sendo que das 31 composições inscritas, 12 artistas foram laureados nas “Marchinhas”, “Marchinhas Satíricas”, “Prata da Casa - Marchinhas” e “Prata da Casa - Marchinhas Satíricas”.


Ao longo das comemorações do aniversário de 74 anos da emancipação político-administrativa da cidade, celebrado em 2 de abril, mais de 150 músicos e bandas se apresentaram durante as festividades, assim como mais de 250 bailarinos e 30 circenses.


Buscando estimular os processos de fomento à dança, a pasta municipal de Cultura executou, entre 4 e 25 de maio, a “3ª Mostra de Dança de Suzano”, prestigiada por mais de 5 mil pessoas e com um total de 12 apresentações variadas no Teatro Municipal Dr. Armando de Ré. Também foram efetuadas ações como “Dança para Todos”, realizadas em palco aberto entre o Suzano Shopping e a Praça dos Expedicionários; o “Encontro de Danças Urbanas”, promovido no Parque Municipal Max Feffer; bem como a exibição “Circulação de Espetáculos - A Dança Vai Até Você”, apresentado em três centros culturais, três escolas e duas empresas.


No período, os suzanenses ainda puderam ter contato com mais de 40 apresentações teatrais gratuitas em diversos pontos da cidade por meio da realização do projeto “Trupe Volante” que se iniciou 2 de maio e será finalizado com a ação “Encontros”, no sábado da semana que vem (29/07), às 19 horas, no Casarão da Memória Antônio Marques Figueira (rua Campos Salles, 547 - Centro). No total, mais de 4,5 mil pessoas prestigiaram as apresentações destinadas a todos os públicos.


Além disso, diversas ações também ocorreram no Polo de Música e Audiovisual de Suzano, localizado no subsolo do Paço Municipal Prefeito Firmino José da Costa, sendo que, dentre os meses de janeiro e junho, o serviço gratuito atendeu mais de 2,6 mil pessoas e teve 112 atividades efetuadas como criação e edição de vídeos, produção de músicas, programas, podcasts, entre outros conteúdos culturais.


Por sua vez, os projetos do programa “Agita Palmares” como o “Flashback no Parque”, o “Rock no Parque”, o “Samba no Parque” e o “Hip Hop no Parque” realizados no Pavilhão da Cultura Afro-Brasileira Zumbi dos Palmares, localizado na área principal do Parque Municipal Max Feffer, obtiveram ao longo do semestre um público superior a 8,8 mil pessoas.


Casarão da Memória


O Casarão da Memória também recebeu diversos eventos ao longo do semestre, com destaque para o “2º Arraiá Cultural”, promovido em junho, que teve como atrações o grupo “Forró das Minas” e a dupla Zé Cunha e Jaime Violeiro com participação do sanfoneiro David Gonçalves. Além disso, no começo do segundo semestre, o “2º Festival de Inverno” foi executado em julho com apresentações de alunos do instituto de música Fama com o “Arraiá do Fama”, o artista Marcinho Pipoca e o núcleo “O Gato Gago” com espetáculo “A Sagrada Folia”, além de uma feira de artesanato e comidas típicas deste período do ano.


Para além destas atividades, ainda foram executados o projeto “Memória Viva” que tem por objetivo recuperar, registrar, preservar e disseminar informações relevantes da memória social da comunidade, ressaltando o protagonismo das pessoas na construção da história de Suzano que, na ocasião, homenageou Ada Bizzi Radi, Fernando Masatoshi Yamasaki e Ariovaldo Pereira Nunes.


O Casarão da Memória ainda mantém uma programação fixa de diversas ações, como à exposição que conta a origem de Suzano com elementos históricos da cidade e das famílias que passaram e se estabeleceram no município, que ocorre de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas.


Cinema e Literatura


Em relação a sétima arte, por meio de uma parceria com o programa do governo do Estado de São Paulo, o Museu de Imagem e do Som (MIS), foram promovidas 12 edições entre sessões de cinema e workshops relacionados a este segmento artístico. Outra atividade que merece destaque é o cineclube “Saci Club”, um encontro com 11 edições visando reunir produtores de cinema e cinéfilos para debater filmes realizados à margem das grandes indústrias e investigar a criação destas obras para enriquecer as produções locais.


Na linguagem de Literatura, o foco foi a realização de ações de letramento. Durante a “Semana de Literatura” foram oferecidas mais de 30 atrações, sendo africanas: “Vocal Kuimba”, “Sarau Raízes” e “Saraus e Coletivos da Cidade".


Ainda neste aspecto, foram executados em quatro oportunidades do “Clube do Livro” com prioridade em trazer diversidade cultural, começando com Literatura Africana, passando pela Viola Caipira e terminando na Literatura Marginal. Este ponto vem sendo ainda mais salientado pelo projeto de leitura “Vozes que Representam”, no qual o foco é trazer artistas africanos para discutir as relações de ancestralidade e fazer uma ponte cultural.


Artes Plásticas


Nas Artes Plásticas foram realizadas dez exposições, cumprindo a agenda mensal no Salão de Artes Antonio Palomares, do Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi, sendo três destas promovidas no Centro Cultural Monteiro Lobato,no Jardim Colorado, que conta com uma sala apropriada para mostras. O público destas atividades até este momento foi superior a 1,9 mil pessoas. Por sua vez, por meio do projeto “Arte Pública” foram feitas quatro obras de muralismo em grandes dimensões, como a pirâmide do Mirante do Sesc, que possui 17 metros altura por 7 metros de largura, e o muro do largo da feira em parceria com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) de 100 metros de comprimento por 3 de altura, com a participação de 26 artistas urbanos da cidade e região.


A pasta ainda tem parcerias em variados projetos, como o festival de cinema Curta Suzano, o Balé da Cidade de Suzano e a Trajetória Literária, além de apoio técnico e artístico às festas que constam no calendário do município.


Para o secretário municipal de Cultura, o vice-prefeito Walmir Pinto, as ações do semestre buscaram oportunizar e dar viabilidade a todos os segmentos da arte. “Nosso objetivo foi contribuir para que os cidadãos suzanenses pudessem ter acesso a diversas ações culturais capazes de desenvolver e estimular à compreensão a respeito de si mesmo, entender melhor seus sentimentos e emoções e, principalmente, auxiliar no aumento da criatividade. Também buscamos incentivar a produção da arte regional, realizando exposições, shows, exposições, palestras, entre outras atividades, conduzidas por artistas locais. A grande quantidade de público presente e engajado nestas ações denota o sucesso e a qualidade das nossas ações”, afirmou o chefe da pasta.



Créditos das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano, Maurício Sordilli/Secop Suzano, Luana Bergamini/Secop Suzano e Júlia Amaral/Cultura Suzano

19 visualizações0 comentário
bottom of page