Primeira gestão do Conselho do Patrimônio Cultural toma posse neste sábado

Grupo será responsável por realizar estudos para tombamento de imóveis históricos e ajudar na preservação da memória suzanense

A cidade de Suzano empossa neste sábado (09/04) a primeira gestão do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural (Compac). A solenidade ocorrerá em evento no Casarão da Memória (rua Campos Salles, 547 – Centro), às 14 horas, e contará com a presença de autoridades do setor. Em seguida, já será iniciada a primeira reunião técnica do grupo.

Com isso, a cidade poderá solicitar o tombamento de patrimônios materiais e imateriais que fazem parte da história de Suzano. Desta maneira, o legado cultural passa a ter mais um resguardo na preservação e perpetuação da memória. Além disso, as equipes ficam responsáveis por realizar ações de educação patrimonial.

A solicitação para a criação do Compac foi feita pela Secretaria Municipal de Cultura, que levou o pedido até a Câmara de Suzano, atendendo ao que está disposto no Sistema Municipal de Cultura. Na ocasião, também foi criado o Fundo Municipal do Patrimônio Cultural. Com a aprovação da lei, o Executivo suzanense organizou o processo eletivo dos conselheiros e decretou sua posse.

Para garantir um diálogo amplo com todos os setores da sociedade, o conselho, que tem 14 membros titulares e 14 suplentes, é composto por representantes do Poder Executivo, das secretarias municipais de Cultura, Planejamento Urbano e Habitação, Manutenção e Serviços Urbanos, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, Educação e Assuntos Jurídicos; do corpo docente e discente da Faculdade Piaget e do Instituto Federal de São Paulo (IFSP); e de grupos com atuação na defesa e preservação do patrimônio histórico, Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Suzano (AEAAS), Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU) e Diocese de Mogi das Cruzes.

Para o vice-prefeito e secretário de Cultura, Walmir Pinto, essa conquista inicia uma nova página no cenário cultural da cidade. “Este sempre foi um desejo da secretaria, que via a importância do Compac para Suzano. Agora, a cidade avança na conquista para tombar os patrimônios da nossa terra, preservando as características originais de bens materiais e imateriais e garantindo a perpetuação da luta de tantos suzanenses”, comentou.

Segundo o prefeito Rodrigo Ashiuchi, o conselho representa mais um órgão municipal que segue na luta pelos interesses da cidade. "O Compac está alinhado e em diálogo com os interesses dos munícipes. Esse passo na preservação da memória será essencial em locais muito especiais da cidade, como a Igreja do Baruel", pontuou.


Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

16 visualizações0 comentário