top of page

Moriconi segue com exposição ‘Encanto: ArteVivência da Afro-Diáspora’ até dia 30

Mostra em andamento é um mergulho profundo na riqueza cultural e espiritual das comunidades afrodescendentes

O Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi está recebendo uma exposição única, intitulada "Encanto: ArteVivência da Afro-Diáspora". Sob a curadoria de Diogo Nógue, renomado artista negro, professor, escritor e poeta periférico, a mostra é um mergulho profundo na riqueza cultural e espiritual das comunidades afrodescendentes e estará aberta gratuitamente para visitações até o dia 30 de novembro (quinta-feira).


Com um total de 21 obras, a exposição faz parte da programação do mês da Consciência Negra da Prefeitura de Suzano e convida o público a explorar as obras que resistem às imposições culturais. "Encanto: ArteVivência da Afro-Diáspora" é mais do que uma mostra de arte, é um ato de resistência, uma celebração da diversidade e uma reivindicação do direito de existir e ser reconhecido. Para os interessados em comparecer, a visitação pode ser feita de segunda à sexta-feira, das 9 às 19 horas. O Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi fica na rua Benjamin Constant, 682, na área central de Suzano.


‘’Nessa exposição, que faz parte do mês da Consciência Negra na cidade, as artes contam histórias de resistência e reescrevem narrativas esquecidas. As cores celebram a riqueza de uma cultura que merece ser não apenas vista, mas entendida e exaltada’’, afirmou o vice-prefeito e secretário de Cultura de Suzano, Walmir Pinto.


Curador


O artista suzanense Diogo Nógue iniciou sua formação em Design Gráfico na Escola Técnica (Etec) de Carlos de Campos, onde fez sua primeira exposição, “Psicodrama”, em 2004. Em 2009 se formou em Artes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, com sua pesquisa “Imagens Vestígio”, onde expôs no ano seguinte a mostra “Onze Lições”.


Trabalhou como designer até 2016, quando passou a atuar como professor na rede pública de Suzano. Sempre participou de mostras coletivas e individuais em centros culturais e galerias, investigando diferentes linguagens, dentre elas pintura, desenhos e objetos com forte influência da literatura em seus trabalhos.


Além da exposição "Encanto: ArteVivência da Afro-Diáspora", o artista também está em cartaz no Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo, com a exposição "Mãos: 35 anos da Mão Afro-Brasileira".


“Essa exposição coloca Suzano no circuito de mostras importantes que estão acontecendo agora em São Paulo. Estamos em consonância com exposições como ‘Dos Brasis’, no Sesc Belenzinho, e com ‘Mãos: 35 anos da Mão Afro-Brasileira’, no MAM. Nossa cidade recebe a potente produção de artistas plásticos negros e negras contemporâneos no nosso espaço, e que estão atuantes e participando de exibições relevantes nos principais espaços de arte de São Paulo e do país’’, afirmou a coordenadora municipal de Artes Plásticas, Aline Baliberdin, que fez o convite a Diogo Nógue para ser curador da exposição.



Crédito das fotos: Douglas Vince/Cultura Suzano

15 visualizações0 comentário
bottom of page