Luta Antimanicomial é tema na programação do Cineteatro

Mês de maio terá filmes especiais que abordam o sofrimento mental


A Secretaria Municipal Cultura preparou para este mês de maio uma programação temática para o Cineteatro Wilma Bentivegna (rua Paraná, 70 – Jardim Paulista), especialmente voltada à Luta Antimanicomial, que reforça a defesa dos direitos das pessoas com sofrimento mental. Ao todo, serão 25 sessões exibidas no equipamento neste mês, das quais cinco fazem parte da programação planejada para toda terça-feira, às 10 horas.


O mês se inicia com o filme “Nise: O Coração da Loucura”, que retrata a trajetória da psiquiatra Nise da Silveira. A profissional foi precursora da terapia ocupacional, utilizando-se do amor e da arte em uma época em que os pacientes eram submetidos a tratamentos de eletrochoque e lobotomia. A obra, que traz Glória Pires interpretando a personagem principal, será exibida gratuitamente na terça-feira (03/05), às 10 horas.


Na semana seguinte, a programação especial traz o documentário “Estamira”, que aborda a vida de Estamira Gomes de Sousa, uma senhora com distúrbios mentais que vivia em um lixão no Rio de Janeiro. A obra é uma produção de José Padilha, diretor de “Tropa de Elite” e outros sucessos nacionais. O documentário será exibido no dia 10 de maio, às 10 horas.


Na terça-feira seguinte (17/05), também às 10 horas, será a vez do filme “Toc Toc”, que trata com humor o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Os diferentes personagens trazem as formas de manifestação e, de uma maneira sensível, retratam o sofrimento e a dificuldade na convivência com o transtorno. Na penúltima terça-feira do mês (24/05), no mesmo horário, o cineteatro exibe “Garota, Interrompida”. O filme se passa em 1967 e retrata a rotina de um hospital psiquiátrico em que um grupo de internas planeja a fuga. A obra é baseada no livro homônimo, de Susanna Kaysen, e traz a atuação de Angelina Jolie, que faturou quatro prêmios de melhor atriz coadjuvante, incluindo o Oscar e o Globo de Ouro.


Já na última terça-feira (31/05), às 10 horas, o público poderá conferir o filme “O Holocausto Brasileiro”, também baseado no livro homônimo da jornalista Daniela Arbex. A adaptação emocionante retoma a memória das 60 mil vítimas do tratamento desumano e genocida promovido no Hospital Colônia de Barbacena, a maior instituição psiquiátrica da história do País.


Para o secretário municipal de Cultura, o vice-prefeito Walmir Pinto, a temática reforça a importância da inclusão e o respeito aos direitos das pessoas com sofrimento mental. “As obras tratam de diferentes aspectos da Saúde Mental, que ainda hoje é tida como um tabu para algumas pessoas. É preciso desmistificar esse assunto, que é tão próximo da nossa realidade. Espero que todos aproveitem os grandes filmes selecionados para este mês de conscientização”, disse.


Outros filmes

Ainda neste mês de maio, o público poderá assistir diferentes sucessos do cinema, para todos os gostos. Entre eles estão os filmes “A Mexicana”; “O Testamento”; “Dupla Explosiva”; “Um Príncipe em Minha Vida”; “Curtindo a Liberdade”; “Eterno Amor”; “Invasores”; “O Plano Perfeito”; “Tenha Fé”; “Memórias de uma Gueixa”; “O Homem da máscara de Ferro”; “Arthur e os Minimoys”; “Aviador”; “Spiderwick”; “O Melhor Jogo da História”; “Viva Voz”; “O Enviado”; “Amigas Com Dinheiro”; “O Suspeito” e “Toque de Recolher”. As sessões gratuitas ocorrem toda terça, quarta e quinta-feira, sempre às 10, às 14 e às 18 horas. Os horários de exibição podem ser conferidos nas redes sociais da Prefeitura de Suzano.


Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

11 visualizações0 comentário