Cultura transmite ‘Trajetória Literária’ nesta quinta-feira

Para falar sobre obras e assuntos do universo literário, o convidado nesta primeira edição de 2021 é o professor e escritor, Marco Maida


A Secretaria de Cultura de Suzano dando continuidade às celebrações de aniversário de 72 anos de emancipação político-administrativa do município transmite nesta quinta-feira (15/04), a partir das 19 horas, a primeira edição do ano do projeto “Trajetória Literária”. A transmissão acontecerá no Facebook (@culturadesuzano) da pasta e no canal no Youtube da Prefeitura de Suzano (bit.ly/TVPrefeituradeSuzano).


Nesta edição comemorativa, o idealizador e mediador do projeto, o escritor Ademiro Alves de Sousa, o Sacolinha, traz como convidado para um bate-papo sobre a carreira, seus projetos e outros assuntos ligados ao universo literário, o também escritor, professor universitário e filósofo Marco Aurélio Pinheiro Maida.


Marco Maida é formado em Filosofia pela Faculdade do Sagrado Coração de Jesus e mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Leciona no curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade Unisuz e no curso de Bacharelado em Filosofia da Faculdade de Filosofia e Teologia Paulo VI. Compõe ainda o coletivo do Instituto de Pesquisa em Educação, que tem por objetivo estudar a História da Educação de Suzano. Membro do Fórum Municipal de Educação, é também autor do livro de contos "Memórias de Onã".


O projeto Trajetória Literária foi criado em 2005 e tem por objetivo incentivar a leitura trazendo para a cidade escritores nacionalmente conhecidos para falar ao público de seus livros, seus projetos e outros assuntos ligados ao universo literário. Em síntese é um projeto que aproxima os leitores dos escritores.


Nomes como Conceição Evaristo, Ignácio de Loyola Brandão, Paulo Lins, Xico Sá, Ferreira Gullar, Antônio Skarmeta, Cidinha da Silva, Jarid Arraes e Ariano Suassuna já participaram de outras edições. Desde de sua origem, a mediação dos encontros é feita pelo escritor Sacolinha, que é escritor, autor de romances, livros de contos e crônicas.


Formado em Letras pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), já esteve em programas de televisão como Jô, Provocações, Metrópolis e Manos e Minas. Ganhou vários prêmios por seus livros e projetos. Desenvolve ainda uma palestra por semana nas escolas públicas do estado de São Paulo.


Seu último livro "Entre amar e morrer, eu escolho sofrer" é uma ficção que acontece nesse momento de pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e que provoca o público para refletir sobre o papel da sociedade e da política, além de trazer discussões sobre questões raciais.


Atualmente, Sacolinha realiza o projeto “Literatura e Paisagismo – Revitalizando a Quebrada”, que tem por objetivo a intervenção em espaços públicos na periferia com literatura, grafite e o plantio de árvores.


O secretário municipal de Cultura, o vice-prefeito Walmir Pinto, explica que, com o agravamento da pandemia, foi identificada a necessidade de apoiar os escritores da cidade, por isso, a prioridade para esta e para as próximas edições é de trazer cada vez mais autores locais. “Neste ano, devido à pandemia, estamos dando prioridade aos autores da cidade, como uma forma de gerar renda a esses escritores que estão sendo bastante prejudicados”, explicou.




Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

63 visualizações0 comentário