Cultura lança concurso online de marchinhas de Carnaval

Iniciativa aceita inscrições de moradores de todo Alto Tietê; prazo para se cadastrar vai até o dia 10 de fevereiro

A Secretaria Municipal de Cultura abriu as inscrições para o “Concurso Virtual de Marchinhas Carnavalescas de Suzano 2022 – Prêmio Nelson Sargento”. A iniciativa é voltada para compositores maiores de 18 anos das cidades do Alto Tietê e busca revelar novos talentos do gênero musical na região. Os interessados podem fazer a inscrição até o dia 10 de fevereiro (quinta-feira) pelo site culturadesuzano.com.br/editais, ou presencialmente, no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi.

O modelo online do concurso foi pensado para incentivar os artistas locais, que sem as festividades presenciais de Carnaval, devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), tiveram as oportunidades de atuação reduzidas.

Para participar, os compositores escolherão entre as categorias “Marchinha” e “Marchinha Satírica”, podendo submeter até duas músicas em uma delas. As inscrições podem ser feitas pela internet, no site culturadesuzano.com.br/editais, ou pessoalmente, com a entrega de todos os documentos no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi (Rua Benjamin Constant, 682), de segunda a sexta-feira, das 9 horas às 16h30, até 10 de fevereiro.

Todos os documentos necessários para efetivar a participação podem ser conferidos no edital do concurso, assim como os prêmios para cada colocação e prazos de submissão. Após o encerramento das inscrições, as composições serão avaliadas por uma comissão técnica, que fará a pré-seleção e escolherá seis concorrentes de cada categoria.

A escolha do nome do concurso faz referência ao sambista Nelson Sargento, conhecido do Carnaval carioca e símbolo da escola de samba Estação Primeira de Mangueira. O artista também realizou uma apresentação em Suzano em dezembro de 2007.

Para o vice-prefeito e secretário municipal de Cultura, Walmir Pinto, oferecer essa oportunidade para os artistas locais, mesmo com a suspensão das festividades presenciais, é uma maneira de reacender o espírito carnavalesco.

“Sabemos que com a atual situação da pandemia em nosso país, realizar o Carnaval presencial seria inviável e uma exposição ao risco para os suzanenses. Optar pelo modelo virtual foi uma forma muito bacana de oferecer ações nesta época de tanta alegria, mantendo o espírito do Carnaval sempre presente, mesmo que adaptado a nossa atual realidade”, pontuou.


Crédito das fotos: Wanderley Costa/Secop Suzano

59 visualizações0 comentário