top of page

Cineteatro inicia nova programação de filmes nesta quarta

Exibições abordam temas voltados para a cultura afro durante o Mês da Consciência Negra

A Secretaria de Cultura de Suzano inicia nesta quarta-feira (09/11) a programação especial de filmes voltados para o Mês da Consciência Negra no Cineteatro Wilma Bentivegna (rua Paraná, 70 - Centro). As sessões são gratuitas a todos os públicos, que são convidados a momentos de entretenimento e reflexão com base na ação do dia 20 de novembro.


A programação tem início com um prato cheio para todos os públicos. A primeira exibição ocorre a partir das 14 horas, com a animação “Moana”, sucesso dos estúdios Walt Disney/Pixar que conta a história da personagem de mesmo nome em uma aventura épica nos mares havaianos. Mais tarde, às 19 horas, é a vez do ator Chadwick Boseman brilhar na tela com “Pantera Negra”, filme de super-herói que exalta a rica cultura africana representada pela nação de Wakanda, país fictício do universo Marvel. A exibição é ideal para os que estão aguardando o lançamento da continuação do filme de 2016, “Wakanda Forever”.


As apresentações seguem nas semanas seguintes. No dia 19 de novembro (quarta-feira), às 19 horas, o projeto Cine Resistência promove uma noite de reflexão com a exibição de um novo documentário. Já em 23 de novembro (quarta-feira), o Cineteatro receberá, a partir das 14 horas, a animação “A Princesa e o Sapo” e o thriller policial “Infiltrado na Klan”.


Por fim, encerrando o mês, o espaço audiovisual recebe duas exibições no dia 30 (quarta-feira). O primeiro, às 14 horas, será o clássico “Jamaica Abaixo de Zero”, comédia de 1993 baseada em uma história real e que retrata uma equipe de bobsled vivendo um sonho. Por fim, às 19 horas, o drama “Selma: Uma História de Liberdade” encerra as atrações estimulando uma reflexão profunda sobre o preconceito e as dificuldades sofridas por pessoas pretas em seu dia a dia.


De acordo com o secretário municipal de Cultura, o vice-prefeito Walmir Pinto, o mês da Consciência Negra é um momento destinado para relembrar a importância do combate ao preconceito e às injustiças. “As exibições têm um viés de conscientização com a roupa do entretenimento, pois esta é uma das formas ideias de reforçar que não há espaço para o preconceito com um povo e uma cultura tão ricos”, comentou.

Crédito das fotos: Mauricio Sordilli/Secop Suzano

27 visualizações0 comentário
bottom of page