top of page

Centro Cultural Moriconi recebe Mostra de Inclusão

Espaço foi cedido pela Secretaria Municipal de Cultura e recebeu trabalhos de alunos das 45 escolas estaduais de Suzano

O Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi, localizado no centro de Suzano, sediou nesta quinta-feira (08/12) a Mostra de Inclusão, organizada pela Secretaria de Estado da Educação, por meio da Diretoria de Ensino de Suzano, que também engloba Ferraz de Vasconcelos, com foco na celebração da diversidade brasileira e na necessidade de combater o racismo.


No evento, que contou com o apoio da Secretaria de Cultura de Suzano, alunos das 45 escolas da rede pública estadual puderam expor trabalhos elaborados ao longo do ano. No Moriconi, que foi cedido pela pasta, os visitantes puderam conhecer sobre a cultura afro, como penteados, jogos de origem africana, maquiagem e outros assuntos que ajudam a construir a identidade de um povo.


Entre os espaços projetados para receber o público durante esta quinta-feira, um deles foi produzido por alunos de educação especial, como autistas, por exemplo. “Essa tenda de jogos africanos, com os cartazes e demais adereços, foi feita por alunos de educação especial, ou seja, estamos buscando diversidade e inclusão desses estudantes também, que produziram essa tenda, e eles também precisam ser incluídos em nossa sociedade”, destacou a dirigente regional de Suzano, Maria Silvia Bioto.


De fato, além da temática voltada à luta contra o racismo, havia outros elementos para inclusão, como um equipamento para escrever em braille, voltado ao público cego. Os visitantes puderam conferir como é o funcionamento do aparelho que “imprime” em um papel mais denso os códigos desse alfabeto, que foi desenvolvido pelo francês Louis Braille há quase 200 anos.


O vice-prefeito e secretário municipal de Cultura, Walmir Pinto, celebrou a realização da mostra e reafirmou a luta de Suzano para combater o racismo. “É motivo de muito orgulho o Moriconi receber esse evento com trabalhos escolares feitos por alunos de Suzano sobre a inclusão de pessoas em nossa sociedade. Espero que essa exposição possa trazer um entendimento cada vez maior sobre as diferenças de cada um, seja cor da pele, religião ou posição política, e que isso não pode afetar as relações que temos porque, no final, somos todos uma única espécie. Aqui em Suzano trabalhamos para acabar de vez com o racismo, e neste sentido promovemos debates sobre igualdade racial e reconhecimento da cultura afro. Temos o Pavilhão Zumbi dos Palmares, que recebe diversos eventos de hip hop, samba, rock, entre tantos outros que não são voltados somente ao público afro, mas para todos”, afirmou.


Walmir ainda destacou sobre as ações voltadas aos alunos de educação especial. “O mesmo vale para os estudantes de turmas especiais, e o que eles mais precisam é de inclusão, se enturmar com os demais, não de segregação. Tenho certeza de que isso vai ajudar muito no desenvolvimento deles dentro e fora da escola”, finalizou o vice-prefeito.



Crédito das fotos: Gabriel Lima/Secop Suzano

35 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page