A U T O T O M I A

terra-sangue-água-sal ÚTERO VIBRÁTIL ((( contração ))) a urgência de partir-se in parto o instinto de morrer-se in parte para que sobreviva in transubstancia - o todo. entre as pernas: morte e vida. água na pele do barro contorcendo nova-velha argila “AUTOTOMIA” 11’15’’ – VídeoPerformance - (2017/2020) tecno-rito de um corpo em estado de corte, de entrega, de sacrifício, de sobrevivência, de vulnerabilidade, de expurgo, de erupção, de reparir-se, de regenerar - no contexto de um mundo pandêmico que se divide autotomicamente em antes e depois, em agonia e devir. corpo-a-corpo com o corpo das palavras da poetisa polonesa Wislawa Zymborska e com o corpo das vozes sampleadas da performer Meredith Monk, se entrega à relação duracional e sinestésica com os elementos, ao íntimo avessado em confissão enquanto experimento audiovisual. entre o que morre e (re)nasce nos ciclos vitais, contorce uma humanidade crua, selvagem e uterina.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo